Breaking News

Farra com dinheiro público: Arthur Neto ultrapassa R$ 600 milhões em gastos com publicidade


Dados do Portal da Transparência do Município mostram que a gestão do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), chegou a R$ 616,6 milhões em despesas com publicidade desde o início de seu primeiro mandato em 2013, até esta segunda-feira (22).

Ainda segundo os dados, o recorde de gastos no setor foi em 2019, com mais de R$ 130 milhões. A verba da publicidade é destinada para bancar a divulgação das ações da Prefeitura de Manaus em blogs, portais e outras mídias de comunicação.

Os números são 30% superiores aos do Governo do Estado, no mesmo setor e no mesmo período. O estado somou um total de despesas de de R$ 438,2 milhões.

Apesar de elevado, as subtrações do erário para o setor são foram satisfatórios para a imagem de Arthur Neto. Segundo o Instituto Pontual, que elaborou uma pesquisa para avaliar a popularidade da atual gestão, 53,6% dos entrevistados não a aprovam, foram ouvidas 905 pessoas.

Em abril o Laranjeiras News revelou que a verba publicitária paga com dinheiro público está sendo utilizada para bancar o “escritório do mal” de Arthur Neto contra adversários políticos. A reportagem mostra a incongruência de valores pagos por sites locais e nacionais para colocar o prefeito em evidência, a maioria deles atacam adversários políticos e não tem nenhuma identificação de propaganda da prefeitura.

Na ocasião, o auditor técnico do Ministério Público de Contas (MPC), Breno Vieira solicitou informações sobre o caso e afirmou que “as informações são de grande valia para empreender medidas apuratórias”, no entanto, não houve resposta sobre possível investigação. 

O Laranjeiras News também mostrou que os gastos com publicidade de Arthur Neto foram maiores que os para controle da pandemia do novo coronavírus. Foram liberados R$ 27 milhões para a divulgação dos trabalhos do Executivo municipal, e apenas R$ 14 milhões para ações de enfrentamento ao covid-19, os dados também são do Portal da Transparência.

Outra reportagem do Laranjeiras News mostrou que os gastos poderiam bancar o Hospital Delphina Aziz, referência para tratamento de Covid-19 no Amazonas, que segundo os técnicos, gasta cerca de R$ 8 milhões mensais.

O Laranjeiras News tentou contato com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), no entanto não houve reposta até o fechamento do texto. Em 2019 na instituição havia um processo de investigação dos gastos da prefeitura com publicidade, mas nenhuma ação concreta ou medida foi realente tomada.



Fonte: Laranjeiras News

Nenhum comentário